SÃO PAULO - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) não sustentou os ganhos registrados no período da tarde e voltou a encerrar em território negativo. Ao final do pregão, o Ibovespa apontava 35.

717 pontos, queda de 0,20%, sobre o fechamento da sexta-feira. O giro financeiro somou R$ 3,88 bilhões, sendo R$ 1,02 bilhão referente ao exercício de opções sobre ações.

De acordo com o assessor de investimentos da Corretora Souza Barros, Luiz Roberto Monteiro, o mercado brasileiro, mais uma vez, mimetizou as bolsas norte-americanas, que também ensaiaram uma retomada das compras, mas não se sustentaram em alta.

Segundo o especialista, a melhora de humor no período da tarde, quando o índice chegou a subir 1,6%, se apoiou na elevação da produção industrial norte-americana em outubro. Surpreendendo os analistas, a produção avançou 1,3%, depois de cair 3,7% no mês anterior. "Mas depois o mercado passou a encarar a realidade de frente e ver que os problemas ainda são graves."
Com cerca de meia hora para o encerramento dos negócios, o Dow Jones perdia 1,01 %, enquanto o Nasdaq se desvalorizava 0,80%.

Ainda de acordo com Monteiro, não é possível enxergar alguma tendência para a Bovespa. Os sinais externos são negativos e vai demorar até que a economia mundial começa a dar indicações de retomada.

Por aqui, o assessor de investimentos questiona a idéia de que o Brasil vai sofrer menos dentro desse ambiente mundial de desaceleração. "O que é sofrer menos?", indaga o especialista, apontando que a economia vai repercutir o maior custo do dinheiro, crédito mais seletivo e inadimplência maior.

No âmbito corporativo, as perdas do dia foram limitadas pelo setor elétrico e de consumo, que para alguns analistas, devem sofrer menos em função da maior exposição ao mercado interno. Eletrobrás PNB ganhou 5,01%, para R$ 24,73, CPFL Energia ON subiu 5,40%, fechando a R$ 32,77. Lojas Americanas PN aumentou 4,65%, para R$ 6,30, e Pão de Açúcar PN teve alta de 3,08%, valendo R$ 35,71.

Segundo o índice em baixa, Petrobras PN caiu 1,49%, a R$ 20,45, Vale PNA cedeu 0,81%, para R$ 24,30, e BM & FBovespa ON recuou 2,16%, para R$ 4,97.

Destaque de alta para o ativo ON da TIM, que disparou 12,74%, para R$ 5,75. Forte alta também para GOL PN, que avançou 8,11%, para R$ 8,39, mesmo depois de apresentar prejuízo de R$ 474 milhões no terceiro trimestre.

Liderando a ponta vendedora, Gafisa ON caiu 8,22%, para R$ 8,81, Rossi Residencial ON perdeu 7,87%, para R$ 3,04, e Cyrela ON se desvalorizou 6,75%, para R$ 6,90.

(Eduardo Campos | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.