Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mercados: Índice futuro sinaliza perdas acentuadas na Bovespa

SÃO PAULO - Depois de dois pregões de alta à parte da instabilidade externa a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) deve passar por uma sessão de realização. A indicação de venda é dada pelo índice futuro, que opera em forte baixa na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F). Há pouco, o Ibovespa com vencimento em agosto declinava 2,08%, para 64.280 pontos.

Valor Online |

A sinalização negativa está alinhada com o mercado europeu, onde os principais índices caem mais de 2%, prejudicando o humor dos investidores em Wall Street, onde futuros também apontam para vendas acentuadas.

O mês de junho ficou para trás assim como o segundo trimestre, mas as preocupações seguem as mesmas: inflação crescente em meio a um período de desaquecimento global, cenário que pode ser potencializado conforme houver alta das taxas de juros pelos bancos centrais. Não bastasse isso, o setor financeiro segue sob suspeita, com os investidores estimando maiores perdas com o crédito imobiliário de alto risco.

As bolsas européias trabalhavam com perdas da ordem de 2% há pouco. O mês também começou com baixas na Ásia, mas as vendas foram menos acentuadas.

Na segunda-feira, o Ibovespa fechou o dia em alta. Apoiado nas ações da Petrobras e Vale, o índice subiu 1,08%, para 65.017 pontos. No entanto, o indicador fechou o mês com recuo de 10,43%, pior desempenho mensal desde os 11,45% de abril de 2004.

Em Wall Street, o Dow Jones resistiu à pressão vendedora, encerrando o dia com leve alta de 0,03%, aos 11.350. A queda em junho foi de 10,2%, puxando o recuo no ano para 14,4%. A bolsa eletrônica Nasdaq cedeu 0,98%.

(Eduardo Campos | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG