SÃO PAULO - O andamento dos negócios na Bolsa de Valores de São Paulo foi negativo durante todo o dia, mas com variações mais modestas, de cerca 2% durante quase todo o dia. No final do pregão, entretanto, o Ibovespa acentuou a desvalorização, puxado por movimento similar em Nova York.

No final dos negócios, o principal índice da bolsa paulista caiu 6,50%, aos 29.435 pontos, na mínima do dia. Esse é o o menor patamar desde 28 de outubro de 2005 (29.318 pontos). O giro financeiro foi de R$ 3,244 bilhões, abaixo da média de R$ 4 bilhões verificada na semana passada. Em Nova York, o Dow Jones marcou queda de 2,42% e o Standard & Poor´s 500 apontou baixa de 3,18%.

Álvaro Bandeira, diretor da corretora Ágora lembra que a preocupação e a tensão dos mercados ainda continua. A apreensão com a recessão nos países desenvolvidos, sobretudo nos Estados Unidos, está impedindo que o mercado acionário se recupere.

"Em algum momento o mercado vai parando, os compradores vão sumindo e os vendedores começam a não querer vender mais tão barato", avalia Bandeira, para quem, no entanto, a melhora só chegará quando os efeitos dos planos internacionais de recuperação financeira começarem a sinalizar maior controle sobre o caos gerado pela crise.

Os indicadores da economia real também continuam influenciando as transações. Hoje as bolsas de Nova York chegaram a trabalhar em alta por um tempo, tendo como justificativa a alta surpreendente, de 2,7%, nas vendas de casas novas nos Estados Unidos em setembro.

Ainda assim, no final dos negócios a volatilidade voltou a dominar os índices e a dragar a recuperação. Com conseqüência, por aqui a baixa modesta se transformou em perda expressiva.

Os agentes mencionam que no pregão doméstico a queda dos preços do petróleo continua atrapalhando o rumo das ações da Petrobras, que ancoram o índice devido ao grande peso que tem no Ibovespa. O mesmo se dá com os papéis da Vale.

No final dos negócios, Petrobras PN caiu 11,22% (R$ 18,11) e Petrobras ON cedeu 9,27% (R$ 22). Vale PNA caiu 8,20% (R$ 20,24) e Vale ON perdeu 9,38% (R$ 22,10). BM & FBovespa caiu 10,88% (R$ 4,01) e Bradesco ON perdeu 4,34% (19,14) mesmo tendo divulgado lucro de R$ 1,9 bilhão no último trimestre. Só encerraram com ganhos hoje as ações PN da Net, com alta de 2,64% (R$ 11,66), e Lojas Renner ON, com alta de 0,90% (R$ 16,69).

(Bianca Ribeiro | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.