Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mercados: Dólar sobe 1,31%, para R$ 1,691, e põe fim a seqüência de nove quedas seguidas

SÃO PAULO - A piora de humor externo, que resultou em queda nas bolsas no Brasil e nos Estados Unidos, abriu espaço para que a moeda norte-americana registrasse o primeiro dia de alta sustentada ante o real depois de nove dias seguidos de queda.

Valor Online |

Em alta desde a abertura dos negócios, o dólar comercial fecha a sexta-feira com valorização de 1,31%, negociado a R$ 1,689 na compra e R$ 1,691 na venda. Esta foi a maior alta percentual diária desde 23 de janeiro. No entanto, a divisa fecha o mês de fevereiro com perda de 3,97%. No ano, a desvalorização é de 4,83%.

Na roda de pronto da Bolsa de Mercadorias e Futuros (BMF), a moeda apresentou ganho de 1,02%, a R$ 1,686. O volume financeiro somou US$ 342 milhões.

Segundo o gerente de operações da B & T Associados Corretora de Câmbio, Marcos Trabbold, a taxa de câmbio acompanhou a realização de lucros da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) para ajustar parte das perdas de acumuladas até ontem.

Outro fator que pode ter contribuído para a alta foi a formação da Ptax (média ponderada da cotação apurada pelo Banco Central), utilizada para a liquidação dos contratos futuros na BMF.

Avaliando a acentuada queda da divisa nos últimos dias, Trabbold indica que grande parte da desvalorização pode ser atribuída às operações de arbitragem e mudanças nas posições dos bancos no mercado futuro. As instituições financeiras reverteram as posições compradas, ou seja, diminuíram as apostas de valorização do dólar, o que também acaba influindo na formação do preço no mercado à vista.

Segundo o gerente, não fossem esses dois fatores, mesmo com fluxo positivo, não teria espaço para o dólar cair tanto.

Ainda na visão de Trabbold, a redução das exportações e a crescente importação criam espaço para que o dólar possa ganhar um pouco de valor sobre o real até o final do ano.

(Eduardo Campos | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG