Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mercados: DIs sobem com valorização no preço das commodities

SÃO PAULO - A melhora de sentimento externo, resultado do crescimento acima do esperado para a economia norte-americana, não chega ao mercado de juros futuros. Os contratos apontam para cima, mais relacionados ao aumento no preço das commodities.

Valor Online |

Há pouco, o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) com vencimento para janeiro de 2010 subia 0,04 ponto percentual, para 14,73%. Janeiro 2011 registrava alta de 0,05 ponto, para 14,31%. E janeiro 2012 apontava 13,96%, valorização de 0,06 ponto.

Na ponta curta, setembro de 2008 recuava 0,01 ponto, para 13,85%. Outubro de 2008 avançava 0,01 ponto, 13,27%. E janeiro de 2009 era negociado a 13,91%, elevação de 0,01 ponto em relação ao fechamento de ontem.

Para o vice-presidente de tesouraria do Banco WestLB, Alexandre Ferreira, as curvas seguem a oscilação nos preços das commodities, mas tal movimentação continua respeitando uma banda de variação bastante estreita.

De acordo com o especialista, o mercado de DI anda de lado , pois o Banco Central (BC) congelou as expectativas sobre o rumo da taxa de juro com seu seu discurso bastante incisivo. Mas isso não deixa de ser positivo, pois o BC está comunicando bem a sua estratégia e o mercado está acreditando nela , pondera.

Como a visão de curto prazo é de que as taxas continuarão subindo, Ferreira explica que há dois pontos na curva que permitem a realização de apostas. O primeiro deles é se haverá ou não alta de juros em janeiro de 2009 e quando o BC voltará a cortar os juros. Por ora, a curva aponta que a Selic voltará a cair no último trimestre do ano que vem.

Mas como essas dois eventos estão muito distantes, a curva fica engessada. Na margem, a curva oscila com o preço das commodities, dólar e inflação de curto prazo, mas dentro de uma faixa bem estreita.

Ferreira comentou que a atuação do Comitê de Política Monetária (Copom) na reunião de setembro está dada - será uma nova elevação de 0,75 ponto percentual, puxando a Selic para 13,75% ao ano.

Na gestão da dívida pública, o Tesouro Nacional realiza hoje leilão de venda de Letras do Tesouro Nacional (LTN) e Notas do Tesouro Nacional Série F (NTN-F). As propostas serão tomadas das 12h às 13h, com operação especial das 15h às 16h.

(Eduardo Campos | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG