F - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mercados: DIs longos têm forte baixa na BM F

SÃO PAULO - Os contratos de juros futuros seguem ajustando para baixo na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F). Hoje, a correção é motivada por um indicador de preço que veio dentro da faixa esperada e pela queda no preço das commodities no mercado internacional.

Valor Online |

Há pouco, o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) com vencimento em janeiro de 2009 apresentava queda de 0,11 ponto, para 13,39%. O DI para janeiro de 2010 operava com baixa de 0,16 ponto, para 15,20%. Janeiro 2011 registrava queda de 0,15 ponto, para 15,40%. E janeiro 2012 apontava 15,21%, recuo de 0,13 ponto.

Entre os contratos mais curtos, agosto de perdia 0,01 ponto para 12,31%. O vencimento para setembro de 2008 apontava queda de 0,05 ponto, para 12,51%. E o DI para outubro de 2008 desvalorizava 0,05 ponto, apontando 12,76%.

De acordo com o economista-chefe da Concórdia Corretora, Elson Teles, a devolução de prêmios está relacionada com dados de inflação ligeiramente melhores.

Segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV), o Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) subiu 0,79% na primeira medição de julho, ligeiramente acima do 0,77% apurado no fechamento do mês passado.

Ele também diz ser visível alguma relação com o preço do petróleo. Segundo Teles, a queda no preço da commodity parece favorecer o recuo nos vencimentos longos, pois melhora a perspectiva de inflação.

Pelo segundo dia consecutivo, o barril de WTI perde valor em Nova York e passar a ser negociado na faixa de US$ 136 o barril, depois de testar máximas nos US$ 146 na semana passada.

O economista acredita que Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de junho, que será apresentado na quinta-feira, pode definir um rumo melhor para o mercado. Segundo o especialista, os números não serão muitos bons, mas como os agentes exageraram no pessimismo nas últimas semanas, leituras, mesmo que em linha com o esperado podem ajudar um pouco.

Sobre o horizonte de política monetária, Teles tem a impressão de que o Banco Central deve manter o ritmo de alta de 0,5 ponto percentual por reunião e estender o prazo do aperto monetário até parte de 2009. No entanto, uma aceleração no ritmo não pode ser descartada caso as expectativas continuem piorando de forma acentuada.

O Tesouro Nacional realiza hoje a segunda etapa do leilão de Notas do Tesouro Nacional Série B (NTN-B) e também acontece resgate antecipado de NTN-Bs. As propostas serão tomadas das 12 horas às 13 horas.

(Eduardo Campos | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG