F - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mercados: DIs longos mantêm ajuste de baixa na BM F

SÃO PAULO - Os contratos de juros futuros mantêm a mesma dinâmica observada no encerramento dos negócios de ontem - os vencimentos longos recuam enquanto os curtos apontam para cima.

Valor Online |

Os agentes assimilam hoje o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) no município de São Paulo, que subiu 0,59% na segunda medição do mês, desacelerando do 0,77% captado no começo de julho. O resultado também ficou abaixo do previsto, que apontava inflação próxima de 0,7%.

Há pouco, o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) com vencimento para janeiro de 2010 operava com perda de 0,01 ponto, para 14,93%. Janeiro 2011 registrava queda 0,06 ponto, 14,89%. E janeiro 2012 apontava 14,64%, recuo de 0,12 ponto.

Entre os contratos mais curtos, agosto de 2008 subia 0,06 ponto, para 12,48%. O vencimento para setembro não registrava negócios. E o DI para outubro de 2008 avançava 0,06 ponto, apontando 12,86%. O DI com vencimento em janeiro de 2009 aumentava 0,05 ponto, a 13,48%.

O economista-chefe da consultoria UpTrend, Jason Vieira, comentou que, apesar de ainda existir uma divisão entre os agentes sobre a decisão dos Comitê de Política Monetária (Copom), as últimas semanas marcaram uma mudança nas apostas, de 0,75 ponto a 1 ponto percentual, para ajuste de 0,5 ponto.

Essa visão de maior gradualismo no ajuste da taxa segue a divulgação de uma série de indicadores apontando arrefecimento da inflação, como o IPC-S divulgado hoje. E, segundo Vieira, existe, de fato, uma desaceleração em andamento, que deve se acentuar conforme a safra agrícola desse ano chegar ao mercado.

Não tem por que o Banco Central queimar cartucho com 0,75 ponto se tem espaço para manter um aperto monetário sem que ele seja tão nocivo para a economia , avalia o economista.

Ao manter o gradualismo, acrescentou Vieira, a resposta do BC à possível melhora de quadro inflacionário também é mais rápida. Se a inflação pára de crescer ele (BC) pára de subir os juros.

(Eduardo Campos | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG