Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mercados: DIs longos disparam refletindo saída de recursos do país

SÃO PAULO - Depois de uma breve tentativa de baixa, os contratos de juros futuros longos sobem forte na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F). O gerente da mesa financeira da Hencorp Commcor Corretora, Rodrigo Nassar, as curvas acompanham a mau humor generalizado e a disparada no preço do dólar, que reflete a saída de investidores externos do país.

Valor Online |

Minutos atrás, o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) com vencimento para janeiro de 2010 avançava 0,20 ponto percentual, a 14,83%. Janeiro 2011 tinha alta de 0,38 ponto, a 14,94%. E janeiro 2012 apontava 14,87%, valorização de 0,50 ponto.

Na ponta curta, outubro de 2008 subia 0,05 ponto, para 13,63%. Dezembro de 2009 avançava 0,01 ponto, para 13,84%. E janeiro de 2009 era negociado a 14,03%, acréscimo de 0,02 ponto.

Nassar observou que os juros passam por um acentuado desmanche de posições; por isso, a alta bastante acentuada nas curvas. Segundo o especialista, isso é um movimento de mercado sem relação com expectativas para inflação e taxa de juros.

Mais um fator que vem somando incerteza no mercado de juros futuros é o comportamento do dólar, que continua avançando ante o real. Hoje, a divisa teve uma valorização expressiva, batendo R$ 1,881 na máxima, alta de mais de 3%.

Ao contrário dos últimos dias, notou Nassar, hoje é verificada uma acentuada saída de recursos do país. " Tem muito dinheiro saindo hoje. A porta é muito estreita para tanto fluxo de saída " , avalia.

O aumento nos juros não é exclusividade brasileira - as taxa sobem também em outros mercados e sinal disso foi o aumento da taxa Libor, referência para operações internacionais, que chegou a dobrar, passando de 6%. Dentro de um ambiente de incerteza, é natural que se exijam maiores prêmios para se emprestar dinheiro.

"(Eduardo Campos | Valor Online)"

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG