Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mercados: Bovespa tem forte alta, sob influência de plano na China

SÃO PAULO - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) começa a semana com forte alta refletindo o anúncio de um plano de mais de US$ 500 bilhões para estimular a economia chinesa. Por volta das 12h50, o Ibovespa subia 4,64%, para 38.

Valor Online |

365 pontos, com giro financeiro em R$ 985 milhões.

A decisão do governo chinês de melhorar as condições de crédito e investir de forma pesada na infra-estrutura deu novo ânimo ao preço das commodities, puxando também as ações das companhias relacionadas.

Por aqui, o destaque do pregão fica com as ações PNA da Vale, que lideram o volume negociado avançando 6,96%, para R$ 24,88. Forte alta também para o ativo PN da Petrobras, que subia 8,80%, para R$ 26,44.

O plano chinês também garante ganhos em Wall Street, tirando o foco dos investidores dos prejuízos bilionários apresentados pela seguradora AIG e pela financeira hipotecária Fannie Mae. Há pouco, Dow Jones avançava 2,03% e o Nasdaq subia 1,14%.

No câmbio, o real mantém o movimento de baixa iniciado no fim da semana passada, mas a moeda encontra grande resistência no patamar de R$ 2,10. Há pouco, a divisa norte-americana valia R$ 2,129 na venda, queda de 1,43%.

Na avaliação do gestor de renda variável da Ático Asset Management, Fernando Barbará, apesar do tom positivo trazido pelo anúncio feito na China, o mercado ainda carece de notícias positivas.

Barbará lembra que esse plano chinês não é totalmente novo, mas sim uma ratificação com maior detalhamento de um pacote de medidas que já existia. " Em 2006 foi apresentado um plano de investimento em infra-estrutura de aproximadamente R$ 300 bilhões por ano até 2010. De lá pra cá tiveram ajustes. "
À parte do dia positivo, o gestor lembra que a volatilidade deve seguir bastante elevada e que a gravidade e profundidade da crise impedem que os mercados acionários firmem alguma tendência duradoura.

Barbará também recorda que os efeitos da crise na economia real ainda são pouco conhecidos. " Portanto, a piora e melhora nos preços dos ativos vai continuar. "
Dentro desse ambiente pautado pela incerteza, o gestor afirma que o investidor tem de saber bem qual será seu horizonte de investimento e quão avesso ou favorável ao risco ele é.

De volta ao âmbito corporativo, as siderúrgicas operam com destaque. Usiminas PNA subia 5,78%, saindo a R$ 25,40, Gerdau PN ganhava 8,14%, a R$ 14,60.

Os bancos também têm expressiva alta. O papel PN do Bradesco era negociado a R$ 24,61, ou alta de 4,19%, Itaú PN avançava 5%, a R$ 26,46, e as units do Unibanco aumentavam 4,31%, a R$ 14,50.

Operando em direção contrária, Transmissão Paulista PN apresentava queda de 3,57%, para R$ 41,85. Gol PN desvalorizava 2,56%, a R$ 8,74, e TAM PN perdia 0,89%, para R$ 19,92. A aérea fechou o trimestre com prejuízo de R$ 112,7 milhões, efeito da valorização do dólar sobre o resultado financeiro da companhia.

(Eduardo Campos | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG