SÃO PAULO - A valorização no preço das commodities e a contínua valorização nos papéis da Petrobras mantêm a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) descolada da instabilidade externa. Por volta das 14h40, o Ibovespa subia 1,21%, para 51.88 pontos, com giro financeiro em R$ 3,32 bilhões.

Em Wall Street, os investidores continuam na ponta vendedora pressionando o governo a dar encaminhamento à venda do Lehman Brothers. Os agentes temem que o banco não consiga arrumar um comprador se o governo não intervir provendo apoio financeiro ao negócio. Há pouco, o Dow Jones apresentava baixa de 0,80%, enquanto o Nasdaq perdia 0,45%.

No câmbio, os investidores realizam lucros e vendem dolares depois que a moeda acumulou uma alta de 5,7% em quatro dias. Há pouco, a divisa era negociada a R$ 1,783 na venda, baixa de 1,92%.

Dentro do Ibovespa, o papel PN da Petrobras lidera os ganhos subindo 4,29%, para R$ 32,73. O ativo ON da estatal ganhava 4,05%, para R$ 40,27. Na quarta-feira, a Petrobras anunciou uma nova descoberta no pré-sal, o campo de Iara, com reservas recuperáveis de 3 bilhões a 4 bilhões de barris de óleo e gás.

Com o terceiro maior volume do pregão, a ação ON da BM & FBovespa tinha valorização de 8,34%, para R$ 9,48, recuperando parte das perdas da semana. Ganho expressivo também para o papel ON da CSN, que era negociado a R$ 50,05, alta de 4,70%. Contribuindo também para os ganhos do dia, Vale PNA aumentava 1,49%, para R$ 37,25.

Mesmo com o petróleo em leve alta, o papel PN da Gol subia de forma expressiva, valendo R$ 15,49, ganho de 6,75%. Já o papel PN da concorrente TAM caia 0,74%, para R$ 38,69.

Na ponta vendedora, Telemar Norte Leste PNA caía 5,48%, para R$ 59,58. A ação passou a ser negociada, hoje, sem o direito ao dividendo especial. Baixa também para o papel ON da Cyrela, que perdia 3,76%, para R$ 18,66.

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.