Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mercados: Bovespa segue commodities e cai 0,76% nesta sexta-feira

SÃO PAULO - Enquanto a queda no preço do petróleo e outras commodities soa como ordem de compra em Wall Street, na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) o sinal é exatamente o oposto. Petrobras e Vale, junto com as siderúrgicas, puxaram as vendas do dia, empurrando o Ibovespa para os 56.584 pontos, com baixa de 0,76%. O giro foi de R$ 3,97 bilhões. Na semana, a perda foi de 1,8%.

Valor Online |

Com o dólar ganhando força no mundo todo e o petróleo na faixa de US$ 115 o barril, os norte-americanos se esqueceram dos problemas do setor imobiliário depois que a financeira de hipotecas Fannie Mae apresentou prejuízo de US$ 2,3 bilhões do trimestre. Ao final da sexta-feira, o Dow Jones apontava alta de 2,65% e a bolsa eletrônica Nasdaq subia 2,48%.

Segundo o sócio da M2 Investimentos, Marco Gazel, a bolsa brasileira segue prejudicada por um fluxo global de venda de commodities e ativos relacionados. Além disso, o fraco volume dos últimos dias aponta que ninguém está muito empolgado com a renda variável. O investidor local não tem mais fôlego para comprar e o estrangeiro está vendendo Brasil, resume.

De acordo com os últimos dados disponíveis na Bovespa, até o dia 5 do mês, o não residente já tinha sacado quase R$ 1 bilhão, dando continuidade a um movimento de vendas que somou R$ 7,62 bilhões no mês de julho.

Segundo Gazel, há certo exagero nas vendas. Não tenho a impressão que as empresas pioraram tanto assim, diz ele, lembrando que os ativos da Vale perdem valor há 12 semanas consecutivas.

O especialista aponta que os fundamentos foram deixados de lado e, por enquanto, o que manda mesmo é o fluxo de investimentos. A economia do Brasil está crescendo, o mundo não deve parar de consumir minério de ferro e a China não vai parar de crescer, lembra ele.

O ponto de preocupação, segundo Gazel, é a economia européia, onde o crescimento perde dinamismo e o setor imobiliário ainda reserva surpresas negativas.

Puxando as perdas dentro do índice, Petrobras PN caiu 0,91%, para R$ 33,55, e Vale PNA cedeu 1,49%, para R$ 36,20. Gerdau PN recuou 3,82%, para R$ 30,45, com o terceiro maior volume do dia.

Queda também para os bancos. Bradesco PN cedeu 1,09%, para R$ 31,70, Itaú PN perdeu 1,47%, para R$ 32,71, e as units do Unibanco se desvalorizaram 1,76%, para R$ 20,00.

A ação PN da Lojas Americanas caiu 4,70%, encerrando aos R$ 11,15. A varejista fechou o trimestre com prejuízo de R$ 14,5 milhões. Perda acentuada também para Cteep PN, que fechou a R$ 52,20, baixa de 5,43%.

Na ponta compradora, destaque para o setor aéreo, que tem perspectivas melhores com o preço do petróleo apontando para baixo. Gol PN subiu 5,07%, para R$ 16,77, após ter caído quase 14% na véspera, quando suspendeu o pagamento de dividendos em 2008. Ainda no setor, TAM PN subiu 3,64%, para R$ 34,15, e Embraer ON se valorizou 3,83%, para R$ 11,90.

(Eduardo Campos | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG