SÃO PAULO - Com Nova York e petróleo operando em baixa a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) encontra espaço para devolver parte dos ganhos acumulados nas duas últimas sessões. Por volta das 15h50, o Ibovespa perdia 0,76%, para 59.542 pontos, com giro financeiro em R$ 3,02 bilhões.

Em Wall Street, o Dow Jones registra desvalorização de 0,79%, enquanto notícias corporativas positivas seguravam o Nasdaq com alta de 0,76%.

O fato relevante do dia foi a apresentação do Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos no segundo trimestre. O Departamento de Comércio apontou crescimento de 1,9%, contra previsões que oscilavam entre 2% a 2,3%. O crescimento do primeiro trimestre foi revisto de 1% para 0,9%. O PIB do quarto trimestre também foi alterado, passando a apresentar variação negativa de 0,2%, contra avanço de 0,6%.

O dia mais incerto aqui e lá fora e os recordes de baixa observados na terça e quarta-feira criam espaço para que o dólar tenha um pregão de recuperação ante o real. Há pouco, a moeda valia R$ 1,566 na venda, valorização de 0,25%.

Dentro do Ibovespa, a ação PNA da Vale segue na liderança do volume de negócios, recuando 1,70%, para R$ 40,90. Petrobras PN perdia 0,95%, para R$ 36,15, e Usiminas PNA desvalorizava 1,14%, para R$ 69,99. Ainda no setor siderúrgico, CSN ON caía 2,68%, para R$ 61,70.

As ações ON da JBS acentuaram o movimento de baixa e passam a cair 4,79%, para R$ 8,14. A dona do frigorífico Friboi fechou o segundo trimestre do ano com prejuízo de R$ 364 milhões, resultado de perdas financeiras e margens comprimidas.

Na ponta oposta, Klabin PN apresentava valorização de 3,60%, para R$ 5,46. Telemar Norte Leste PNA ganhava 3,42%, para R$ 93,91, e Natura ON subia 3,24%, para R$ 18,45.

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.