SÃO PAULO - Seguindo o quarto pregão consecutivo de baixa, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) ensaia uma recuperação nesta quarta-feira. A indicação é dada pelo índice futuro, que aponta para cima na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F). Há pouco, o contrato com vencimento em agosto subia 0,79%, para 54.680 pontos.

Esse contrato de Ibovespa futuro vence hoje, o que pode trazer certa instabilidade para o pregão. O próximo contrato de maior liquidez é o de vencimento em outubro, que, há pouco, subia 0,50%, projetando 55.780 pontos.

Em Wall Street, a sinalização é de leve avanço, com os investidores aguardando os dados sobre as vendas no varejo e os preços de importação. Atenção voltada também para o preço do petróleo, que aponta para cima conforme o dólar opera sem tendência definia em comparação com o euro e a libra.

Na Europa, a quarta-feira é de baixa com o setor financeiro liderando as perdas. Na Ásia a quarta-feira acabou com de forma negativa para os principais mercados.

Na sessão de ontem, a alta nas ações da Petrobras não foi suficiente para fazer frente à forte venda de ações das siderúrgicas e dos bancos. Depois de subir mais de 1% durante o dia, o Ibovespa fechou o pregão com baixa de 0,40%, aos 54.502 pontos. O giro financeiro foi de R$ 5,19 bilhões.

Em Wall Street, o setor financeiro deu o tom dos negócios na terça-feira depois que o JP Morgan anunciou uma baixa contábil de US$ 1,5 bilhão e o Wachovia apresentou prejuízo maior do que o esperado. Vindo de dois dias de alta, o Dow Jones caiu 1,19% enquanto o Nasdaq cedeu 0,38%.

(Eduardo Campos | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.