SÃO PAULO - Depois de mais uma semana de perdas, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) acena com a possibilidade de um pregão de recuperação. A indicação vem do mercado futuro, onde o Ibovespa com vencimento em outubro subia 0,63%, para 55.640 pontos. A sessão de hoje pode apresentar maior instabilidade em função do vencimento de opções sobre ações.

Dia positivo também se desenha em Wall Street, onde os investidores acompanham o comportamento do preço do petróleo, que opera com leva alta devido à preocupação com a possibilidade de uma tempestade entrar no Golfo do México. A agenda da semana é pouco carregada, com destaque para o Índice de Preços ao Produtor (PPI) e discurso do presidente do Federal Reserve (Fed), banco central norte-americano, Ben Bernanke.

Na sexta-feira da semana, o Ibovespa devolveu os ganhos obtidos nos dois pregões anteriores. As ações acompanharam o preço das commodities que voltaram a cair forte. O Ibovespa fechou com recuo de 1,62%, aos 54.244 pontos. O giro financeiro somou R$ 4,57 bilhões.

Em Wall Street, o pregão foi instável, mas o petróleo em baixa ajudou a garantir valorização de 0,38% para o Dow Jones. Na bolsa eletrônica, o Nasdaq caiu 0,05%.

Na Europa, os índices verificam valorização, recuperando as perdas observadas no início do pregão. Na Ásia, a semana começou em baixa para quase todos os mercados. A exceção foi Tóquio, que teve elevação de 1,12%.

(Eduardo Campos | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.