Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mercados: Bovespa fecha semana em baixa e soma perda de 6,4% em agosto

SÃO PAULO - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) refletiu a piora de cenário externo e a indefinição no preço das commodities e fechou a sexta-feira em território negativo. O Ibovespa caiu 1,24%, para 55.680 pontos, com giro financeiro em R$ 4,77 bilhões.

Valor Online |

O índice fecha a semana praticamente estável, com leve baixa de 0,30%. Mas em agosto, o Ibovespa perdeu 6,42%, marcando o terceiro mês consecutivo de desvalorização para o mercado de ações brasileiro. Em 2008, a queda está em 12,84% e desde o último recorde de fechamento, registrado em 20 de maio, o índice já perdeu 24,26%.

Segundo operador de mercado que prefere não se identificar, depois de um começo de pregão favorável, a bolsa brasileira passou a acompanhar o sinal externo, que ficou negativo seguindo a apresentação de dados pouco animadores sobre a economia norte-americana.

Em Wall Street, os investidores deixaram de lado o tom positivo de ontem e receberam com preocupação a retração na renda e o baixo crescimento dos gastos do consumidor. Ao final do pregão, o Dow Jones registrava queda de 1,46%, enquanto o Nasdaq apontava baixa de 1,83%. O feriado de segunda-feira (Dia do Trabalho) também explica parte das vendas, pois os agentes evitam manter posições.

Ainda de acordo com o especialista, a reversão no preço das commodities também contribuiu para as perdas do dia, atingindo em cheio o preço dos carros-chefe do Ibovespa. O papel PN da Petrobras caiu 1,27%, para R$ 34,90, enquanto Vale PNA recuou 1,80%, para R$ 38,00.

Vale lembrar também que o Ibovespa vinha de dois pregões consecutivos de alta e que tecnicamente o indicador apresentava grande resistência acima dos 56.400 pontos. O investidor olhou para o lado, não viu comprador final e então vendeu forte, resume.

Destaque dentro do pregão para as siderúrgicas e empresas de telecom, que operaram em alta durante toda a sessão. Usiminas PNA subiu 1,25%, para R$ 57,20, e Gerdau PN ganhou 1,15%, para R$ 30,70. O papel PN da Telemar subiu 2,04%, para R$ 37,95, e TIM Part ON valorizou 1%, para R$ 6,05.

Baixa acentuada para o papel ON da JBS, controladora do frigorífico Friboi, que caiu 5,28%, para R$ 6,63. Souza Cruz ON perdeu 4,2%, para R$ 42,63. As elétricas também caíram forte, Light ON, Copel PNB e Cemig PN recuaram de 3,5% cada.

Fora do índice, destaque de alta para o papel ON da holding de corretora de imóveis BrBroker, que fechou a R$ 10,00, alta de 6,6%. Ganhos superiores a 4% para Açúcar Guarani ON, Metalfrio ON e Multiplan ON.

(Eduardo Campos | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG