Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mercados: Bovespa começou julho com queda de 2,49% e dólar subiu a R$ 1,605

SÃO PAULO - Julho começou de forma negativa para os mercados brasileiros. Seguem as preocupações com a inflação e crescimento em âmbito mundial, permeadas pelas expectativas de novas perdas para os bancos americanos e europeus com o crédito imobiliário de alto risco.

Valor Online |

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) caiu forte na terça-feira e voltou a registrar variação negativa no acumulado do ano, baixa de 0,76%. O índice perdeu ontem 2,49%, para 63.396 pontos, menor patamar de pontos desde 15 de abril. O giro financeiro somou R$ 6,48 bilhões.

Em Wall Street, o Dow encerrou o dia com alta de 0,28%, depois de cair mais de 1,4% durante o pregão. A retomada das compras no final do dia seguiu a divulgação das vendas da General Motors (GM), que caíram menos do que o estimado. O Nasdaq também mudou de lado, fechando com elevação de 0,52%.

O sentimento negativo também influiu na formação da taxa de câmbio, mas a reação foi bem menos exagerada do que a observada na bolsa. Depois de bater R$ 1,615 na máxima, as compras perderam um pouco de força, mas ainda assim o dólar comercial fechou o dia com valorização de 0,50%, negociado a R$ 1,603 na compra e R$ 1,605 na venda.

Na roda de pronto da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM & F), a moeda subiu 0,44%, a R$ 1,604. O volume financeiro foi de US$ 286,5 milhões.

A aversão a risco que deu o tom dos negócios da segunda-feira também promoveu alta nos juros futuros. Os investidores pareceram mais preocupados com o preço do petróleo e a inércia inflacionária, deixando de lado a inflação abaixo do estimado do final de junho e a indicação de acomodação na produção industrial em maio.

Na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F) o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) com vencimento em janeiro de 2010, o mais negociado, acabou com ganho de 0,05 ponto, a 15,19% ao ano, depois de bater 15,32% na máxima. O vencimento janeiro 2011 fechou estável a 15,41%. Janeiro 2012 avançou 0,06 ponto, para 15,16%.

Na ponta curta, agosto de 2008 encerrou com elevação de 0,03 ponto, para 12,27%. Setembro de 2008 também subiu 0,03 ponto, para 12,51%. O vencimento para outubro de 2008 fechou a 12,74%, de 0,02 ponto. Em direção contrária, janeiro de 2009 apresentou queda de 0,02 ponto percentual, para 13,36%, anuais.

Até as 16h15, antes do ajuste final de posições, foram negociados 955.295 contratos, equivalentes a R$ 80,04 bilhões (US$ 50,28 bilhões), montante 52% maior do que o movimentado na segunda-feira. O vencimento de janeiro de 2010 foi o mais negociado, com 471.445 contratos, equivalentes a R$ 38,05 bilhões (US$ 23,91 bilhões).

(Eduardo Campos | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG