Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mercados: Bovespa cai mais de 4% e dólar vai a R$ 1,714

SÃO PAULO - As vendas se acentuam em meio a uma onda global de aversão a risco e a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) firma posição abaixo dos 52 mil pontos, menor patamar de preço em mais de 12 meses. Por volta das 14h30, o Ibovespa tinha desvalorização de 4,35%, para 51.200 pontos, com giro financeiro em R$ 2,82 bilhões.

Valor Online |

As bolsas norte-americanas também caem de forma acentuada, com os investidores reagindo de forma negativa a novos indicadores de fraqueza no mercado de trabalho. Há pouco, Dow Jones perdia 2,49% e a Nasdaq recuava 2,70%.

Os pedidos semanais por seguro-desemprego subiram mais o que o esperado e a ADP, empresa que processa folhas de pagamento, anunciou o fechamento de 33 mil vagas no setor privado norte-americano durante o mês de agosto.

O câmbio também reflete esse ambiente de incerteza, com o dólar se fortalecendo ante as principais moedas do globo. Há pouco, a divisa era negociada a R$ 1,714 na venda, alta de 2,20%, maior preço desde abril.

Os carros-chefe da bolsa seguem a contínua baixa no preço das commodities e perdem valor conforme crescem as incertezas sobre o ritmo de crescimento da economia chinesa. Vale PNA caía 4,52%, para R$ 34,99, e Petrobras PN perdia 4,38%, para R$ R$ 31,17.

Não bastasse o ambiente negativo, o Goldman Sachs rebaixou o setor siderúrgico. Há pouco, o papel ON da CSN se desvalorizava 7,01%, para R$ 48,50. Usiminas PNA perdia 5,90%, a R$ 48,16, e Gerdau PN diminuía 7,26%, negociada a R$ 26,20.

As construtoras também caem de forma acentuada. Rossi ON perdia 10,86%, para R$ 8,37, e Cyrela ON recuava 8,74%, para R$ 18,16. Baixa de 6,10%, para o papel ON da Gafisa, que era negociado a R$ 22,60.

Escapam da turbulência, as ações PN da AmBev, que subiam 1,79%, para R$ 102,81. CCR Rodovias ON subia 0,71%, para R$ 28,30.

Fora do índice, os recebíveis da Laep, controladora da Parmalat, desabavam 20%, para R$ 0,76. O papel da ON da Tenda segue em movimento de baixa, declinando mais 13,80%, saindo a R$ 2,56.

(Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG