Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mercados: Bovespa cai mais de 3% e perde os 56 mil pontos

SÃO PAULO - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) continua sendo penalizada pela desvalorização no preço das commodities. Com três dias seguidos de baixa o Ibovespa perdeu os 56 mil pontos, voltando para o menor patamar desde janeiro. Hoje, o índice caiu 3,29%, para 54.720 pontos, ampliando a perda acumulada em agosto para 8%. O giro financeiro somou R$ 4,89 bilhões.

Valor Online |

Em Wall Street, a tarde foi de forte instabilidade, mas a queda no preço do petróleo garantiu que os agentes permanecessem na ponta compradora. Com isso, o Dow Jones fechou o dia com alta de 0,41%, enquanto o Nasdaq ganhou 1,07%.

Segundo operador de mercado que prefere não se identificar, temos uma inversão de expectativa. Tudo o que fez a Bovespa subir - dólar para baixo e commodities para cima - está se revertendo.

Se continuar com essa expectativa de alta no dólar, automaticamente cai o preço das commodities e conseqüentemente a nossa bolsa, diz o operador lembrando que apenas as ações de Petrobras e Vale respondem por mais 30% do índice.

Ainda de acordo com o especialista, não adianta falar que os preços estão atrativos e que tecnicamente a Bovespa está barata. A expectativa é de correção, é de que as ações vão ficar ainda mais baratas. Então por que comprar agora? É assim que pensa o investidor estrangeiro, afirma.

Ao comentar o giro financeiro reduzido, o operador diz que nos poucos negócios que estão ocorrendo ainda predomina a saída de recurso extrangeiro. No curto prazo devemos buscar os 53 mil pontos, prevê.

Liderando o volume de negócios, Petrobras PN fechou com baixa de 2,53%, para R$ 32,70. Vale PNA veio logo atrás, com perda de 4,39%, para R$ 34,61.

Entre as siderúrgicas, Gerdau PN caiu 5,05%, para R$ 28,91. Usiminas PN recuou 4,06%, para R$ 57,65, e CSN ON teve desvalorização de 3,92%, para R$ 52,93.

Queda acentuada também para o setor elétrico. Cesp PNB fechou a R$ 25,98, baixa de 9,63%. Light ON recuou 7,98%, para R$ 23,74. A companhia elétrica que atua no Rio fechou o segundo trimestre com lucro de R$ 385 milhões, queda de 11,2% no comparativo anual. Copel PNB se desvalorizou 6,25%, para R$ 30,00, e Cemig PN caiu 5,81%, para R$ 34,00.

O setor foi alvo de recomendações negativas por bancos estrangeiros e também perde atratividade conforme a inflação deixa de subir, pois as tarifas de energia estão atreladas aos índices de preço.

Apenas quatro dos 66 papéis que compõem o Ibovespa apresentaram valorização. Cosan ON subiu 1,77%, para R$ 28,70. JBS ON ganhou 1,73%, para R$ 7,02, e Embraer ON avançou 1,26%, para R$ 12,05. Alta de 0,48%, para o papel ON da B2W Varejo, que encerrou a R$ 62,15.

Fora do índice, a ação ON da SLC Agrícola perdeu 7,20%, para R$ 21,25. Bovespa Holding ON e BM & F ON caíram mais de 3% cada para R$ 16,30 e R$ 11,37, respectivamente.

(Eduardo Campos | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG