SÃO PAULO - Dando continuidade ao movimento de baixa iniciado ao final da semana passada, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) opera em território negativo. Por volta das 11h05, o Ibovespa perdia 1,84%, para 56.571 pontos, com giro financeiro em R$ 546 milhões.

O cenário da segunda-feira repete o do encerramento da semana passada: ambiente externo negativo e preço das commodities apontando para baixo.

Em Wall Street, os investidores mantêm a cautela frente à reunião do Federal Reserve (Fed), banco central norte-americano, que amanhã apresenta sua decisão sobre as taxas de juros. Há pouco, o Dow Jones caía 0,39% e o Nasdaq recuava 0,76%.

Hoje, os agentes assimilam os dados sobre a renda e o gasto do consumidor. O gasto nominal subiu 0,6% em junho, enquanto a renda cresceu 0,1%. Descontando a inflação, foi verificada retração de 0,2%, ou seja, o norte-americano não consumiu efetivamente mais, apenas pagou mais caro.

A inflação medida pelo índice de preços relacionado ao gasto do consumidor (PCE, na sigla em inglês) avançou 0,8% sobre maio, maior alta desde 1981. No entanto, o núcleo do PCE, que exclui alimentos e energia da conta, aumentou 0,3%, em linha com o esperado.

No câmbio, o dólar registra um pregão de recuperação ante o real, depois de testar novas mínimas em mais de nove anos durante a semana passada. Há pouco, a divisa valia R$ 1,568 na venda, alta de 0,57%.

Dentro do índice, as ações PNA da Vale lideram as perdas, recuando 2,78%, para R$ 37,35. Petrobras PN vem logo atrás com baixa de 1,47%, para R$ 34,00.

As siderúrgicas também perdem valor, com Usiminas PNA perdendo 3,44%, para R$ 63,00. CSN ON caía 2,19%, para R$ 58,00. A companhia anunciou a recompra de 10,8 milhões de ações de hoje até 27 de agosto.

Entre os bancos, Bradesco PN tinha baixa de 1,45%, para R$ 31,84. A instituição fechou o semestre com lucro líquido de R$ 4,105 bilhões, alta de 2,44% sobre os R$ 4 bilhões obtidos nos seis primeiros meses de 2007.

Ainda no setor, Itaú PN desvalorizava 1,55%, para R$ 32,34, e Unibanco Unit tinha perda de 1,89%, para R$ 20,14. Os dois bancos apresentam resultados ainda esta semana.

Na ponta compradora, Pão de Açúcar PN subia 1,15%, para R$ 35,90. Cemig PN ganhava 0,97%, para R$ 37,34, e AmBev PN avançava 0,95%, para R$ 91,87.

Fora do índice, as ações da LLX, empresa de logística que foi desmembrada da MMX, tem mais um pregão de acentuada perda. Há pouco, o papel ON recuava 16,48%, para R$ 3,80.

Leia mais sobre Bovespa - dólar

    Leia tudo sobre: bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.