Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mercados: Bovespa acentua baixa e cai mais de 4%; Dólar vai a R$ 2,183

SÃO PAULO - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) segue operando em território negativo, alinhada ao movimento vendedor também observado nos Estados Unidos e na Europa. Por volta das 14h45, o Ibovespa recuava 4,06%, para 36.

Valor Online |

252 pontos, com giro financeiro em R$ 1,90 bilhão, baixo para o período do dia.

Em Wall Street, fracos resultados no setor de varejo e dados econômicos pouco animadores puxam o Dow Jones para baixo dos 9 mil pontos. Há pouco, o índice perdia 2,95%, enquanto o Nasdaq recuava 2,45%.

Na Europa, os cortes na taxa de juros na Inglaterra e zona do euro não foram suficientes para melhorar o humor dos investidores. Em Londres a baixa era de 5,81%, enquanto em Frankfurt a desvalorização ficava em 6,96%.

Superando as expectativas, o Banco da Inglaterra (BoE) cortou a taxa básica do país em 1,5 ponto percentual, derrubando o custo do dinheiro de 4,5% para 3% ao ano. Em linha com o esperado, o Banco Central Europeu (BCE) cortou o juro da zona do euro de 3,75% para 3,25% ao ano.

No mercado de câmbio, mesmo após as intervenções do Banco Central, que ofertou moeda no mercado à vista e via swap, o dólar acentua o movimento de alta ante o real. Há pouco, a divisa valia R$ 2,183 na venda, alta de 3,02%.

Dentro do Ibovespa, os carros-chefe acompanham o preço das commodities e as renovadas previsões de menor crescimento econômico mundial em 2009. O papel PN da Petrobras perdia 6,68%, para R$ 22,66, Vale PNA se desvalorizava 6,16%, para R$ 24,18, e CSN ON valia 7,70% menos, a R$ 24,56.

O destaque de alta segue sendo a ação ON do Banco Nossa Caixa, que subia 12,03%, negociada a R$ 44,59, refletindo os rumores de que o Banco do Brasil comprará a instituição.

Ganho expressivo também para o papel PNB da Cesp, que apresentava valorização de 6,66%, para R$ 12,00. Duas importantes concessões devem ser renovadas, o que abre caminho para que a estatal seja privatizada.

Na ponta vendedora, Gafisa ON, Aracruz PNB e Embraer ON amargavam perdas superior a 10%. Vivo PN, Rossi ON, Usiminas PNA e BM & FBovespa ON recuavam mais de 7% cada.

(Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG