Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mercados: Bolsas reagiram nos EUA com balanços e petróleo

SÃO PAULO - As bolsas americanas fecharam em alta de mais de 1% ontem, com os preços do petróleo em queda de mais de US$ 3 por barril contrabalançando uma série de resultados corporativos, como o da American Express e da Apple.

Valor Online |

O índice Dow Jones teve alta de 1,18%, a 11.602 pontos. O Standard & Poor´s 500 subiu 1,35%, a 1.277 pontos. O Nasdaq avançou 1,07%, a 2.303 pontos.

O petróleo declinou 2,4% em Nova York com a alta do dólar, amenizando as preocupações sobre o impacto dos custos mais altos de energia no consumo e nos negócios. Papéis de consumo como Coca-Cola, Wal-Mart e companhias aéreas - todas sensíveis a custos mais elevados dos combustíveis - ganharam com a queda dos preços do petróleo.

A queda nos preços do petróleo dominou as atenções dos investidores mesmo com diversas empresas grandes americanas reportando resultados refletindo o aperto do consumo. Mesmo empresas mais dependentes de consumidores ricos, como a American Express, sofreram. As ações da empresa de cartão de crédito, componente do Dow, mergulharam 7,1%.

O recuo do petróleo também amorteceu a baixa das ações européias, mas não evitou que o mercado encerrasse a série de quatro altas seguidas após a decepção com os resultados da Vodafone e a apreensão no setor financeiro.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,35%, para 1.166 pontos. Nas últimas quatro sessões, o índice acumulou alta de quase 5%. As bolsas européias foram afetadas pelo resultado do banco americano Wachovia e pelas previsões tímidas da Apple e da Texas Instruments.

Em Londres, o índice Financial Times fechou em baixa de 0,74%, a 5.364 pontos. O DAX, de Frankfurt, subiu 0,28%, para 6.442 pontos. A bolsa de Milão subiu 0,07%, enquanto as de Madri e Lisboa caíram 1,48% e 1,72% respectivamente.

(Valor Econômico, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG