Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mercados: Banco Central assegura queda de 3,59% do dólar

SÃO PAULO - O Banco Central (BC) voltou a garantir um dia de baixa para o dólar comercial no Brasil. Após ajuste oficial, a moeda registrou baixa de 3,59%, cotada a R$ 2,196 na compra e R$ 2,198 na venda.

Valor Online |

A divisa passou o dia todo em baixa, tendo alcançado a mínima de R$ 2,1460 ao longo dos negócios. O giro interbancário chegou a US$ 3,828 bilhões, menor do que o de ontem.

Na roda de dólar "pronto" negociado na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM & F), a moeda fechou a R$ 2,197, com baixa de 3,64%. O giro financeiro ficou abaixo da média dos últimos dias e somou US$ 102,25 milhões.

Agentes de mercado atribuem o movimento a uma mudança de percepção do mercado em relação ao câmbio. Ontem o BC surpreendeu os agentes ao retomar a venda de moeda à vista. Depois de mais de cinco anos sem fazer esse tipo de operação, a autoridade monetária fez três ofertas e manteve um leilão de swap cambial feito à tarde.

Segundo analistas do segmento, a atitude mudou bastante o comportamento no segmento. No final dos negócios, o BC deu as coordenadas para outro leilão de swap cambial para hoje e o pregão já abriu com a moeda caindo expressivamente em mais de 3%.

A baixa se acentuou para mais de 5% após uma nova oferta do Banco Central no mercado à vista, com taxa de corte de 2,1710. O volume desse tipo de operação não é divulgado, mas o mercado espera ver com clareza o montante em levantamento da próxima segunda-feira.

Na hora do almoço, o BC colocou R$ 911 milhões com o leilão de swap cambial, com lote parcialmente vendido. Momentos após o resultado a divisa testou sua cotação mínima e foi se ajustando até o final do dia. Em nenhum momento a divisa apontou valorização. Mas vale lembrar que a piora efetiva do humor externo só ocorreu depois do fechamento dos negócios com câmbio.

(Bianca Ribeiro | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG