Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mercados: Área financeira puxou valorização das bolsas internacionais

SÃO PAULO - As bolsas de valores americanas fecharam em alta ontem, com as ações do setor financeiro subindo pela esperança de que parlamentares aprovem um plano de ajuda às concessoras de hipotecas Fannie Mae e Freddie Mac. O recuo do petróleo também ajudou o mercado.

Valor Online |

O índice Dow Jones teve alta de 0,26%, a 11.632 pontos. O Standard & Poor´s 500 subiu 0,41%, a 1.282 pontos. O Nasdaq avançou 0,95%, a 2.325 pontos
As ações financeiras subiram depois que o presidente americano, George W. Bush, retirou as ameaças de veto da lei de ajuda ao setor imobiliário, limpando o caminho para medidas que procuram estabilizar o setor, fonte das enormes perdas das empresas financeiras. O fim da ameaça de veto presidencial impulsionou as ações da Fannie e Freddie. Após o fechamento do mercado, a Câmara do país anunciou a aprovação do pacote.

Os preços do petróleo caíram mais de US$ 4 após dados do governo mostrarem um forte alta dos estoques americano de gasolina, dando força às empresas sensíveis aos preços dos combustíveis, como varejistas e empresas aéreas.

O dia também foi de alta generalizada na Europa. O índice de blue chips FTSEurofirst 300 subiu 2,11%, para 1.189 pontos. Os bancos, que ainda apresentam queda de 30% desde o começo do ano, tiveram a maior alta diária desde meados de março. O índice DJStoxx do setor bancário europeu teve alta de 6,2%.

Em Londres, o índice Financial Times fechou em alta de 1,6%, a 5.449 pontos. O DAX, de Frankfurt, avançou 1,45%, para 6.536 pontos. Na bolsa de Paris, o CAC-40 subiu 1,88%, para 4.408 pontos. Houve alta de 1,89% (22.156 pontos) no índice Mibtel, de Milão. O Ibex-35, de Madri, subiu 2,28%, e o PSI20, de Lisboa, 1,31%.

(Valor Econômico, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG