Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mercados: Agentes acompanham cena externa e novo leilão do BC

SÃO PAULO - O mercado retorna do fim de semana com agenda limitada de indicadores e a atenção deve continuar voltada para a cena externa e o desempenho dos mercados globais diante de cada nova notícia sobre a economia e crise financeira internacional. Nos Estados Unidos, sai o índice dos indicadores antecedentes referentes ao mês de setembro. Nele, os analistas conferem o conjunto de dados já conhecidos como pedidos de auxílio-desemprego, custo de mão-de-obra e permissões para construção.

Valor Online |

Por aqui, a Fundação Getulio Vargas (FGV) divulga o Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) com a inflação medida no país na segunda prévia deste mês. Além disso, o mercado toma nota das novas projeções macroeconômicas de bancos colhidos pelo Banco Central (BC) na semana passada por meio do relatório Focus.

Os agentes devem ficar atentos também ao resultado da balança comercial na última semana, que será divulgado pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) ainda pela manhã.

Está programado para esta tarde, das 16h às 17h, o primeiro leilão do BC com dinheiro das reservas destinado ao financiamento de operações de comércio exterior, no valor de US$ 2 bilhões. O prazo do empréstimo será de seis meses, vencendo em 20 de abril de 2009.

A taxa de juros será composta pela Libor de sexta-feira, de 4,13% ao ano segundo a Associação de Bancos Britânicos, mais um spread que deverá ser definido no leilão. Nesta primeira transação, os bancos terão que dar como garantia títulos da dívida externa soberana brasileira (os títulos do tipo Global) com um valor de 5% acima do montante efetivamente tomado.

O presidente do BC, Henrique Meirelles, disse na sexta-feira que a autoridade monetária vai monitorar o comportamento dos bancos para assegurar que os dólares comprados no leilão sejam efetivamente repassados para as empresas.

Entre as notícias de fim de semana que podem ser repercutidas pelos mercados hoje está a decisão do governo holandês, anunciada ontem, de injetar 10 bilhões de euros (US$ 13,4 bilhões) no ING, um dos 20 maiores bancos do mundo.

(Bianca Ribeiro | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG