SÃO PAULO - A agenda da sexta-feira é exclusivamente externa, com destaque para os dados sobre a renda e o gasto do consumidor norte-americano durante o mês de julho.

Os números serão apresentados às 9h30 pelo Departamento de Comércio e a previsão é de estabilidade na renda e alta de 0,3% nos gastos. Atenção também para os dados deflacionados - a alta da inflação vem corroendo a renda do norte-americano.

Também será apresentado o índice de preços relacionado ao gasto do consumidor (PCE, na sigla em inglês). O indicador é um dos mais acompanhados pelo Federal Reserve (Fed), banco central norte-americano, para formular seu modelo de inflação.

Ainda pela manhã, a Universidade de Michigan apresenta o índice de confiança do consumidor. A expectativa aponta para elevação de 61,7 pontos para 62 pontos. Na terça-feira, o índice de confiança do Conference Board surpreendeu ao subir de 51,9 pontos para 56,9 pontos, ante previsão de 53 pontos.

Os investidores também recebem o índice de atividade industrial da Associação dos Gerentes de Compras de Chicago. O indicador é tido como um dos mais abrangentes, pois aceita que empresas de outras localidades participem da sondagem. Está previsto um leve recuo de 50,8 pontos em julho para 50 pontos neste mês.

O destaque da agenda externa da semana que vem é o relatório sobre o mercado de trabalho norte-americano em agosto. Por aqui, o foco está voltado para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de agosto. Os dois indicadores estão previstos para a sexta-feira.

(Eduardo Campos | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.