SÃO PAULO - As bolsas americanas se recuperaram ontem depois da maior queda em sete anos, com o otimismo crescente de que as autoridades americanas podem financiar uma ajuda à seguradora AIG. O índice Dow Jones avançou 1,30%, para 11.059 pontos.

O Nasdaq subiu 1,28%, para 2.207 pontos. O índice Standard & Poor's 500 teve valorização de 1,75%, para 1.213 pontos.

Uma notícia no final da sessão de que o Federal Reserve (Fed) estaria considerando um empréstimo para a AIG impulsionou o mercado. As ações tinham caído depois de o banco central norte-americano desapontar os investidores não cortando as taxas de juros como era esperado.

No final, as ações financeiras lideraram os ganhos do mercado após a notícia do possível envolvimento do Fed na ajuda para a AIG. A seguradora teve sua avaliação de crédito rebaixada na segunda-feira, acrescentando preocupações sobre a sua habilidade de conseguir capital para ajudar a enfrentar as suas perdas de crédito O Fed manteve a sua taxa básica de juro inalterada, optando por aliviar os mercados financeiros provendo liquidez em lugar de cortar os juros.

As bolsas de valores européias caíram para o menor nível de fechamento desde maio de 2005, com o aumento do nervosismo de investidores sobre o destino da AIG. Além disso, ações de commodities seguiram a queda acentuada dos preços de metais e petróleo.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 2,55%, para 1.091 pontos, dando sequência à queda de 3,6% de segunda-feira. No ano, o índice acumula desvalorização de 28%.

"(Valor Econômico, com agências internacionais)"

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.