SÃO PAULO - A quarta-feira tem contorno positivo na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), que deve registrar o quarto pregão consecutivo de alta. A sinalização vem do mercado futuro, onde o Ibovespa com vencimento em fevereiro subia 2,35%, para 40.

000 pontos.

Em Wall Street, a indicação é de forte valorização com destaque para o setor financeiro depois de reportagens indicando que o presidente Barack Obama está próximo de fechar um plano que visa retirar ativos ilíquidos e podres da carteira dos bancos.

Fora do campo dos rumores, atenção voltada para a reunião do Federal Reserve (Fed), banco central norte-americano. A expectativa é de manutenção do juro básico na banda entre zero e 0,25%. Foco no comunicado, que pode trazer novas medidas para estimular o crédito.

Os agentes também reagem ao balanço do Yahoo, que superou as expectativas do mercado ao apresentar resultados na noite de ontem. Para hoje, são aguardados os números da AT & T, Boeing e ConocoPhilips.

As notícias acenando ajuda para os bancos também repercutem na Europa, onde o setor financeiro lidera os ganhos na Bolsa de Londres. Há pouco, o FTSE-100 subia 2,11%. Já em Frankfurt, o Xetra-DAX aumentava 2,64%.

No mercado de câmbio, o dólar perde valor para o euro e para a libra e também devolve parte da alta de ontem contra o real. Há pouco, a divisa era transacionada a R$ 2,316 na venda, queda de 0,60%. Atenção para o fluxo cambial parcial de janeiro que será apresentado ainda hoje pelo Banco Central (BC).

Entre as commodities, o petróleo opera próximo da estabilidade depois de cair mais de 9% na terça-feira. Os agentes aguardam o relatório sobre as reservas de óleo e derivados nos EUA.

Apesar de balanços trimestrais pouco animadores e dados ruins sobre a economia norte-americana, a terça-feira acabou de forma positiva tanto aqui quanto em Wall Street.

Apoiado nas ações da Vale, o Ibovespa garantiu alta de 0,49%, encerrando aos 38.698 pontos, com giro financeiro em R$ 3,18 bilhões. Já em Wall Street, Dow Jones subiu 0,72%, enquanto o Nasdaq avançou 1,04%.

Na Ásia, o índice Nikkei 225, da Bolsa de Tóquio ganhou 0,56%. Seul, que voltou hoje de feriado prolongado, teve forte ajuste de alta, avançando 5,91%. Na China, os mercados seguem fechados.

(Eduardo Campos | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.