Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mercado futuro acena com mais um dia de baixa na Bovespa

SÃO PAULO - A quinta-feira pode marcar mais um dia de baixa na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), o quarto consecutivo. A indicação é dada pelo mercado futuro e está alinhada ao comportamento de outras bolsas mundiais.

Valor Online |

Há pouco, o Ibovespa com vencimento em fevereiro perdia 1,45%, para 40.500 pontos.

Em Wall Street, também se desenha um cenário de perdas nas bolsas. Os investidores aguardam os dados sobre as vendas no varejo de janeiro. A previsão aponta para queda de 0,4%, o que marcaria o sétimo mês consecutivo de retração. O dia também reserva os pedidos por seguro-desemprego e os estoques dos negócios.

No campo político, o plano de estímulo econômico está pronto para passar pelas votações finais no Congresso americano e ser sancionado pelo presidente Barack Obama. Ontem, os senadores e deputados fecharam acordos para agilizar os trâmites e baixaram o valor total do pacote para R$ 789 bilhões.

Na Europa, as perdas já são realidade. Bancos e empresas de energia lideravam as quedas em Londres, onde o FTSE-100 recuava 1,28%. Já em Frankfurt, o Xetra-DAX declinava 2,14%.

As notícias do campo econômico não são nada animadoras. A produção industrial na zona do euro caiu 2,6% em dezembro no comparativo mensal. E sobre igual período de 2007 o recuou foi de 12%.

No setor de mineração, atenção aos papéis da Rio Tinto - a empresa fechou um acordo com a chinesa Chinalco que resultará em um aporte de US$ 19,5 bilhões.

O preço do petróleo segue caindo pelo quinto dia e já é negociado na casa dos US$ 35 o barril de WTI. No câmbio, o dólar perde para o iene, mas avança sobre o euro e a libra. Por aqui, a divisa começou o dia com depreciação, mas já ensaia recuperação. Há pouco, o dólar comercial subia 0,08%, para R$ 2,292.

Na sessão de ontem, a Bovespa tentou recuperar-se, testando novamente os 42 mil pontos, mas a perda de valor das matérias-primas estimulou a venda de ações da Petrobras, Vale e siderúrgicas. Com isso, o Ibovespa fechou com decréscimo de 0,88%, aos 40.845 pontos. O giro financeiro foi de R$ 3,72 bilhões.

Em Wall Street, o Dow Jones oscilou entre ganhos e perdas até fechar com valorização de 0,64%. Já a bolsa eletrônica Nasdaq subiu 0,38%.

Na Ásia, a quinta-feira foi de perdas.

(Eduardo Campos | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG