Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mercado de outsourcing de impressão no Brasil deve crescer até 25% neste ano, diz HP

SÃO PAULO - O mercado brasileiro de outsourcing (terceirização) de sistemas de imagem e impressão já é maior, proporcionalmente, que o dos EUA. Mais do que isso, deve crescer a taxas muito superiores à média do mercado neste ano, de até 25%, segundo avalia a Hewlett Packard (HP), líder nesse segmento.

Valor Online |

De acordo com o diretor de vendas da divisão de Imagem e Impressão da HP para a América Latina, Marcos Razon, o outsourcing representa 80% dos negócios fechados por sua divisão com empresas brasileiras. Em comparação, a HP México obtém apenas 40% de sua receita com o outsourcing prestado a empresas daquele país, o segundo mais importante na região. Na média para a América Latina, a HP obtém 30% de seu faturamento com esse tipo de serviço.

Em dois anos o Brasil deve representar 50% do mercado latino-americano para a divisão de Imagem e Impressão, incluindo aí nessa conta o México, diz Razon. O crescimento dos negócios no Brasil será de dois dígitos neste ano e pode muito bem chegar a 20%, 25%, acrescenta, afirmando que a média estimada pela HP para o mercado é de expansão entre 5% e 6% neste ano. Em 2007, o mercado brasileiro cresceu 15%.

O executivo explica que isso é uma mostra de maturidade do mercado brasileiro que, em sua avaliação, já está, proporcionalmente, mais avançado no processo de outsourcing que os EUA. Não adianta ter o melhor serviço e os melhores produtos e oferecê-los num mercado que não está preparado. Os números comprovam que o Brasil está, avalia.

Apostando que o grupo emergente dos BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China) será o que vai registrar o maior crescimento na área de impressão no mundo este ano - e no futuro próximo -, a HP decidiu reorganizar sua estrutura para suportar uma operação mais verticalizada. Dessa forma, vai concentrar esforços em três grandes segmentos: o financeiro, o de manufatura (que inclui distribuição e varejo) e o de governo. Sendo o único país do grupo na América Latina, o Brasil terá praticamente toda a atenção da HP neste ano.

Um exemplo disso, diz Rozan, é que a divisão vai gastar 90% de seu orçamento para investimento operacional deste ano na contratação de pessoal no Brasil. Uma das nossas necessidades é aumentar o pessoal de vendas no país, descentralizando um pouco nossa operação para captar clientes em regiões que hoje não são tão bem atendidas, afirma o executivo.

De acordo com o diretor de vendas da divisão de Imagem e Impressão da HP Brasil, Renato Ferreira, o país passa agora pela segunda onda de outsourcing. Segundo ele, agora as empresas querem que esse tipo de serviços as ajude a melhorar sua lucratividade, não apenas reduzir custos. Na sua área de atuação, isso representa maior velocidade em processos, que podem ser a diferença entre fechar um negócio ou perder o cliente.

Essa segunda onda de outsourcing é para elevar os resultados das empresas, utilizando as facilidades que a tecnologia de imagem e impressão pode oferecer, como acelerar os processos que envolvem coleta de documentos e dar mais rapidez a transações comerciais, exemplifica.

Segundo os executivos, o trabalho até aqui realizado pela HP tem sido na redução de custos para as empresas. Numa das modalidades de outsourcing que oferecem, que inclui a gestão do parque de impressoras da companhia, há a possibilidade de adotar regras de controle de uso e identificação de origem dos trabalhos de impressão realizados. Apenas com esse sistema controlado, conseguimos uma economia de entre 15% e 20% nos gastos de imagem e impressão para os clientes, diz Rozan. É o efeito Big Brother, acrescenta.

Agora, porém, a HP acredita que é tempo de aproveitar melhor a segunda onda. Uma empresa só melhora seu resultado de duas formas: cortando custos e aumentando as vendas. A primeira parte já está em andamento, agora resta trabalhar para ajudar os clientes a aumentarem seu faturamento, diz o executivo.

(José Sergio Osse | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG