SÃO PAULO - Os agentes financeiros reduziram pela sexta semana consecutiva a previsão referente ao índice oficial de inflação de 2008. Conforme Boletim Focus divulgado nesta segunda-feira, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deve avançar 6,27% este ano em vez de 6,32%. Mais uma vez, a projeção distancia-se do teto da meta estimada para este ano, de 6,5%.

Para 2009, os analistas consultados pelo Banco Central (BC) aguardam aumento de 5% para IPCA. Este prognóstico é reforçado há oito semanas.

Com relação aos demais indicadores inflacionários deste calendário, a expectativa é de elevação de 10,27% para o IGP-DI e de 10,35% para o IGP-M perante os respectivos 10,31% e 10,37% calculados antes. Para o IPC da Fipe, a perspectiva é de acréscimo de 6,41% em comparação com os 6,47% contemplados no documento anterior.

Sobre setembro, todas as previsões foram diminuídas, como a do IPCA, que foi de 0,35% para 0,34%. O IGP-DI deve crescer 0,35% e não 0,36% como estimado no documento passado. O IGP-M deve subir 0,20% em lugar de 0,25%. No IPC da Fipe, o prognóstico é de inflação de 0,35%. No relatório antecedente, a expectativa era alta de 0,37%.

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.