Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mercado ainda não absorveu o corte de produção, diz Opep

A decisão da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) de reduzir sua oferta em 1,5 milhão de barris por dia leva tempo para ser efetivada, declarou neste domingo o ministro argelino de Energia e presidente do cartel, Chakib Jelil.

AFP |

"Isto leva tempo porque o mercado ainda não absorveu o corte da produção, que entrará em vigor sábado", disse Jelil à rádio pública argelina.

"Inúmeros países, inclusive a Argélia, os Emirados (Árabes Unidos), o Irã e a Nigéria, já anunciaram um corte de sua produção. Esperamos que os outros membros do cartel informem a seus clientes para avaliar o impacto da decisão adotada em Viena sobre o mercado", acrescentou Jelil.

"Tudo depende da situação econômica mundial. Se ela continuar piorando, é claro que a demanda diminuirá e haverá uma tendência à baixa dos preços do petróleo", comentou Jelil.

No entanto, ele não descartou a possibilidade de um aumento dos preços, em dólares, no caso de queda da moeda americana.

"Se o dólar enfraquecer frente a outras moedas, haverá uma forte alta dos preços do petróleo. É o impacto de todos estes elementos que decidirá o preço do petróleo", explicou.

Leia tudo sobre: opep

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG