SÃO PAULO - Em meio ao agravamento da crise internacional e seu impacto sobre o mercado brasileiro, o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, afirmou hoje que o país está preparado para enfrentar a turbulência com serenidade. Em entrevista coletiva, ele ressaltou a importância que a política econômica adotada nos últimos anos teve em um momento de crise.

"Mais uma vez está se provando a eficiência da política de aumento da resistência a choques externos", disse o presidente da autoridade monetária, referindo-se especificamente ao aumento das reservas internacionais e a à diminuição do passivo em moeda estrangeira. "Hoje o Tesouro Nacional é credor líquido, o que é um grande vetor de segurança", completou.

Apesar disso, Meirelles rechaçou a tese de que a economia brasileira estaria blindada contra a crise que, segundo ele, ainda pode piorar. "Não existe descolamento completo de nenhuma economia. O que existe é aumento da resistência à crise. É função de um banco central estar preocupado e trabalhamos com a hipótese de agravamento", afirmou.

Ele ressaltou ainda a solidez dos bancos brasileiros ao afirmar que as instituições têm níveis de risco melhores do que o mínimo exigido pelo Banco Central e que não estão expostas a ativos imobiliários dos Estados Unidos.

"(Murillo Camarotto | Valor Online )"

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.