SÃO PAULO - A crise global ainda não reduziu a oferta de crédito no país, comparando-se o número de empréstimos deste ano com o do ano passado. Segundo presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, o valor total do crédito concedido nos dez primeiros dias de outubro é menor do que o concedido no mesmo período de setembro, mas ainda é maior do que o concedido em outubro de 2007.

"Podemos dizer que, em um primeiro momento, o número de concessões decaiu um pouco, mas ainda está em volumes bastante elevados", disse ele, em entrevista coletiva concedida hoje na sede do BC, em São Paulo. "Ainda está subindo em relação ao ano passado."
De acordo com Meirelles, quanto ao crédito só para o comércio exterior, os resultados são piores, porém não são tão ruins quanto em outros países. "O financiamento do comércio exterior decaiu bastante, mas não parou", afirmou. "Empresas brasileiras têm reportado que a contração de créditos nos Estados Unidos e Europa é bem mais severa."
Para ele, as recentes medidas anunciadas pelo BC devem normalizar o ritmo de concessão de empréstimos nos próximos meses. A mudança no compulsório deve melhorar a liquidez de reais no mercado e os empréstimos em dólares beneficiar empresas importadoras e exportadoras.

(Agência Brasil)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.