O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, repetiu hoje a afirmação de que as decisões do Comitê de Política Monetária (Copom) sobre o juro básico da economia (Selic) são tomadas "levando em conta todos os dados existentes" até o dia da reunião

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, repetiu hoje a afirmação de que as decisões do Comitê de Política Monetária (Copom) sobre o juro básico da economia (Selic) são tomadas "levando em conta todos os dados existentes" até o dia da reunião. A afirmação foi feita um dia depois de o próprio Banco Central divulgar que o Índice de Atividade Econômica do BC (IBC-Br) apresentou estabilidade em maio, na comparação com abril, já dessazonalizado.

Meirelles reiterou a avaliação de que é positivo o calendário das reuniões do Copom, com intervalo de 45 dias, período que permite à autoridade monetária acumular dados sobre a economia e assim tomar a decisão mais adequada. Por isso, segundo ele, o BC não toma decisões previamente.

Questionado sobre a hipótese de que o mercado poderia estar "atrasado" em relação às suas apostas para a reunião que acontece na próxima semana, Meirelles preferiu não opinar e disse apenas que esses prognósticos são de responsabilidade de cada instituição. Ele também não quis tecer comentários sobre a queda observada nos juros futuros anteontem, após a divulgação dos dados das vendas do varejo pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.