Tamanho do texto

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, defendeu hoje que a política monetária deve às vezes elevar a taxa básica de juros da economia (Selic) para garantir a inflação na meta. "Muitas vezes é importante que se suba a taxa de juro para se manter a inflação na meta e, em consequência, garantir a trajetória de longo prazo de queda dos juros", afirmou, durante audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado.

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, defendeu hoje que a política monetária deve às vezes elevar a taxa básica de juros da economia (Selic) para garantir a inflação na meta. "Muitas vezes é importante que se suba a taxa de juro para se manter a inflação na meta e, em consequência, garantir a trajetória de longo prazo de queda dos juros", afirmou, durante audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado.

A afirmação de Meirelles foi feita logo após a apresentação de um gráfico aos senadores que mostra a queda da taxa Selic em uma perspectiva de médio e longo prazo. "Muitas vezes, as pessoas se confundem porque determinado movimento de alta da Selic é entendido como uma reversão dos ganhos da redução do juros já absorvidos pela economia. Mas isso é parte de um processo normal que tem ciclos de aperto monetário e flexibilização. Isso é que garante a queda continuada dos juros no longo prazo."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.