Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Medvedev chama seu colega ucranniano para discutir crise do gás em Moscou

O presidente russo, Dmitri Medvedev, fez um convite formal nesta quinta-feira a seu colega ucraniano, Viktor Iuchtchenko, para participar de uma cúpula sobre o gás que ele pretende realizar sábado em Moscou.

AFP |

"Os dois se falaram por telefone por iniciativa da parte ucraniana", segundo comunicado do Kremlin.

"A Ucrânia deve imediatamente retomar o fornecimento de gás para os consumidores europeus", disse Medvedev a Iuchtchenko, segundo este documento.

O chefe de Estado russo também sugeriu a criação de um "consórcio internacional de países europeus que forneceria o gás técnico reivindicado por Kiev junto a Moscou para permitir o bombeamento do gás russo na rede de gasodutos ucranianos".

Medvedev acrescentou que a Ucrânia pode enviar aos consumidores europeus gás estocado em suas próprias reservas subterrâneas em troca do envio a este país pela Rússia de gás destinado ao mercado interno ucraniano, em um acerto provisório.

A Ucrânia está disposta a enviar o gás russo para a Europa desde que a totalidade dos volumes previstos pelos contratos, ou seja 330 milhões de m3, seja fornecida pela parte russa, respondeu Iuchtchenko, segundo a presidência ucraniana.

A Rússia vai realizar uma cúpula com a Ucrânia e os países europeus vítimas da crise do gás sábado na capital, afirmou nesta quinta-feira uma porta-voz do Kremlin. Por enquanto, nenhum chefe de Estado ou do governo anunciou sua vinda.

Pela manhã, o governo russo anunciou que o primeiro-ministro Vladimir Putin receberia sábado em Moscou sua colega ucraniana Iulia Timochenko.

A Rússia cortou o abastecimento da Ucrânia dia 1º de janeiro e acusou em seguida Kiev de pegar gás destinado aos europeus. Moscou interrompeu em 7 de janeiro todo o fornecimento de gás para a Europa para acabar com este "roubo".

bds/lm

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG