O presidente russo, Dmtri Medvedev, acusou nesta terça-feira os Estados Unidos de terem cometido falhas graves que prejudicaram outros países com as conseqüências da crise financeira mundial, durante uma visita à Armênia, aliada fiel de Moscou no Cáucaso.

"Pagamos pelas falhas graves cometidas por alguns Estados, principalmente pelos Estados Unidos", declarou Medvedev durante uma entrevista coletiva à imprensa em Erevan, ao final de um encontro com seu colega armênio, Serge Sarkissian.

As decisões tomadas na Rússia contra a crise são "suficientes", mas "isso não quer dizer que ela permanecerá por lá", ressaltou.

Afetado pela crise, Moscou anunciou uma série de medidas para auxiliar em particular seu setor bancário, enfraquecido pela falta de liquidez, além de outras empresas e de seu mercado acionário, em pleno desmoronamento desde setembro.

No início de outubro, o presidente russo já havia criticado os Estados Unidos ao se referir à crise financeira mundial.

"A era da dominação de uma economia e de uma moeda foi relegada ao passado de uma vez por todas", disse.

mkh-ml-neo/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.