Índice que mede temor dos trabalhadores com a perda do emprego chegou aos 81,1 pontos, o menor nível desde a criação da pesquisa

selo

Os brasileiros nunca estiveram tão confiantes em manter seus empregos, de acordo com o Índice de Medo do Desemprego de setembro, divulgado hoje pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O indicador recuou 1,5% em relação a junho deste ano e chegou aos 81,1 pontos - o mais baixo patamar desde a criação da pesquisa, em maio de 1996. Em relação a setembro do ano passado, a queda foi de 9,1%.

De acordo com o documento, 55% das 3.010 pessoas entrevistadas entre os dias 25 e 27 de setembro afirmaram não estar com medo do desemprego. Além disso, 30% do total disseram estar com pouco receio de perder o emprego, enquanto 15% confessaram ter muito medo do desemprego.

"A economia retomou o crescimento e as taxas de desemprego das principais regiões metropolitanas estão entre as mais baixas da história", afirmou em nota o gerente-executivo da Unidade de Política Econômica da CNI, Flávio Castelo Branco. Para ele, como o crescimento da economia continuará elevado em 2011, o indicador deve permanecer próximo do piso histórico nesse período.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.