O grupo italiano de televisão Mediaset acusou na justiça romana o portal na internet YouTube por difusão ilegal de vídeos, pedindo 500 milhões de euros por perdas e danos, anunciou nesta quinta-feira em um comunicado.

A Mediaset contabilizou, até o dia de 10 de junho de 2008, 4.643 vídeos "pirateados" de suas emissões no YouTube e estimou que seus três canais de televisão italianos perderam 315.672 telespectadores que assistiram a seus programas pelo portal, segundo um comunicado.

A indenização que a Mediaset pede ao YouTube e a seu proprietário, o motor de busca Google, é de pelo menos 500 milhões de euros, sem contar as perdas com renda publicitária, segundo o grupo controlado pela holding Finivest, propriedade de Silvio Berlusconi.

O YouTube é o mais popular dos sites especializados na distribuição de vídeos. O gigante americano Google assumiu o controle do portal no final de 2006 pelo equivalente a US$ 1,65 bilhão.

A Telecinco, rede privada de televisão espanhola controlada também pela Mediaset, abriu processo similar contra YouTube e conseguiu a suspensão do uso de suas imagens no Youtube.

O grupo de mídia Viacom americano também processou o Youtube ante um tribunal de Nova York pedindo US$ 1 bilhão em indenizações.

ef/lm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.