Tamanho do texto

As exportações brasileiras somaram US$ 2,977 bilhões na terceira semana de outubro (12 a 18), com média diária de US$ 744,3 milhões. Esse desempenho médio foi 9,5% superior ao verificado até a segunda semana do mês (US$ 679,9 milhões), segundo dados divulgados hoje pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

O bom desempenho das exportações na terceira semana do mês foi causado pelos embarques de produtos básicos (21,1%), principalmente, petróleo em bruto, minério de ferro, carne de frango e bovina, fumo em folhas e soja em grão; e manufaturados (1,8%), com destaque para aviões, óxidos e hidróxidos de alumínio, polímeros plásticos, suco de laranja e pneus. Na mesma comparação, as exportações de semimanufaturados tiveram queda de 15,3%, por conta das menores vendas de celulose, semimanufaturados de ferro ou aço, couros e peles e óleo de soja em bruto.

As importações totalizaram US$ 2,440 bilhões na terceira semana de outubro, com média diária de US$ 610 milhões, o que também representou um aumento de 7,2% ante a média verificada até a segunda semana do mês (US$ 569 milhões). Segundo os dados do MDIC, no período, cresceram as aquisições de equipamentos mecânicos e eletroeletrônicos, automóveis e partes, adubos e fertilizantes e instrumentos de ótica e precisão.

No mês, as exportações atingiram US$ 7,736 bilhões, com média diária de US$ 703,3 milhões. Esse desempenho médio diário foi 16,4% menor que o registrado em outubro de 2008 (US$ 841,5 milhões), porque houve queda das vendas externas de produtos das três categorias. As exportações de semimanufaturados caíram 21,6%, com retração das vendas de óleo de soja em bruto, ferro fundido, ferro-ligas, semimanufaturados de ferro e aço, couros e peles e celulose. Já as vendas de manufaturados tiveram queda de 21,2%, principalmente celulares, automóveis, autopeças, motores e geradores elétricos, aviões e açúcar refinado.

As exportações de produtos básicos caíram 6,6%, no mesmo período de comparação, motivadas pelas menores vendas de minério de ferro, café em grão, soja em grão, carne bovina e de frango e farelo de soja. Na comparação com setembro deste ano, quando a média diária exportada foi de US$ 660,2 milhões, houve crescimento de 6,5%, por conta das vendas de produtos básicos (+16,3%) e semimanufaturados (+10,5%). As exportações de manufaturados, nesta base de comparação, caíram 2,6%.

As importações somam no mês US$ 6,423 bilhões, com média diária de US$ 583,9 milhões, uma queda de 25,2% ante a média importada em outubro de 2008 (US$ 781 milhões). Essa queda foi motivada pelas menores compras de combustíveis e lubrificantes (-55,2%), siderúrgicos (-42,9%), adubos e fertilizantes (-37,7%), produtos de borracha (-32,5%) e automóveis e partes (-16,4%).

Na comparação com setembro último, quando a média diária importada foi de US$ 596,9 milhões, houve retração de 2,2%, que foi motivada pelas compras de aeronaves e partes (-35,2%), combustíveis e lubrificantes (-26,8%), automóveis e partes (-5,9%) e equipamentos elétricos e eletrônicos (-3,9%).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.