Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

McCain quer levar todo mundo de volta à mesa de negociações

O candidato republicano à eleição presidencial americana, John McCain, declarou nesta segunda-feira que quer levar todo mundo de volta à mesa de negociações, depois da rejeição do plano de resgate dos bancos pela Câmara de Representantes dos Estados Unidos.

AFP |

Durante uma coletiva em Des Moines (Iowa, centro dos EUA), McCain explicou que deseja "desempenhar um papel construtivo e levar todo mundo de volta à mesa de negociações".

"Peço ao Congresso que volte imediatamente ao trabalho para resolver esta crise", disse o candidato republicano. "Agora não é hora de determinar quem são os culpados, e sim de resolver o problema".

McCain também afirmou ter conversado por telefone com o secretário do Tesouro, Henry Paulson, e com o presidente do Fed, Ben Bernanke, antes de viajar a Colombus, em Ohio (norte dos EUA), para um comício.

Contrariando todas as previsões, a Câmara de Representantes dos Estados Unidos rejeitou, por 228 votos a 205, o plano de Paulson, que estipula a liberação de 700 bilhões de dólares para recomprar os créditos podres acumulados pelos bancos no setor imobiliário.

Esta rejeição, inesperada no dia seguinte de um acordo entre o governo e os principais líderes do Congresso, provocou a pior queda da história em Wall Street, com a Bolsa de Nova York despencando 6,71%.

emp/yw/LR

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG