imediatamente a negociar plano de resgate - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

McCain pede que Congresso volte imediatamente a negociar plano de resgate

Washington, 29 set (EFE) - O candidato republicano à Casa Branca, John McCain, pediu hoje ao Congresso dos Estados Unidos que retorne imediatamente à mesa das negociações para resolver a crise econômica no país. Faço um apelo obviamente ao Congresso para que retorne imediatamente às negociações, afirmou McCain em declarações à imprensa pouco depois que o plano de resgate de US$ 700 bilhões foi rejeitado na Câmara de Representantes. Falo aos senhores em um momento de crise para a economia de nosso país. Acho que os desafios que nossa economia enfrenta poderiam ter um grave impacto em cada trabalhador americano, nos proprietários de pequenos negócios e famílias se os líderes (do país) não agirem, disse o candidato presidencial republicano.

EFE |

Ele disse ter trabalhado "duro" na semana passada para jogar um papel "construtivo" no processo de negociações em andamento e culpou o adversário democrata, Barack Obama, e seus correligionários de terem infundido um "desnecessário" partidarismo no processo.

O senador pelo Arizona ressaltou que o projeto submetido hoje à votação é uma versão melhorada que inclui maiores proteções para os contribuintes.

"Tinha a esperança de que o projeto melhorado de resgate obteria votos suficientes para ser aprovado", indicou McCain em comunicado lido perante a imprensa.

O candidato republicano acrescentou que a aprovação do plano é "essencial" para os americanos.

Bill Burton, porta-voz da campanha de Obama, disse em comunicado que "este é um momento de crise nacional e a falta de ação hoje no Congresso, assim como o hiperpartidário comunicado da campanha de McCain, são exatamente (os motivos) pelos quais o povo americano está irritado com Washington".

"Agora é o momento para que democratas e republicanos se unam para agir de forma a previnir uma catástrofe financeira", indicou Burton no comunicado.

Doug Holtz-Eakin, principal assessor econômico de McCain, culpou Obama e os democratas da rejeição do plano, apesar de o pacote de resgate ter obtido, hoje, o voto a favor de 60% dos democratas e de apenas 33% dos republicanos.

"Este projeto de lei fracassou porque Barack Obama e os democratas colocam a política à frente dos interesses do país", disse em comunicado Holtz-Eakin. EFE tb/db

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG