Tamanho do texto

Por Jeff Mason MIAMI (Reuters) - O candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos, John McCain, disse nesta terça-feira que vai definir uma comissão como a que investigou os ataque de 11 de setembro para estudar o que causou a atual crise financeira e o que pode solucioná-la.

McCain vai propor reformas a Wall Street baseadas em princípios que incluem uma melhor governança corporativa, proteção ao consumidor, uma 'clearing de derivativos' e segurança efetiva e reguladores sólidos para todas as instituições financeiras, disse um assessor do candidato.

'Vamos precisar de uma comissão (do tipo) 11/09 para descobrir o que aconteceu e o que precisa ser consertado', disse McCain no programa 'Good Morning America', da CNBC.

'Eu alertei há dois anos que a situação estava se deteriorando e que era inaceitável, e a rede de velhos caras e a corrupção em Washington estão diretamente envolvidos'.

O Lehman Brothers pediu proteção contra falência e o Merrill Lynch foi vendido para o Bank of America . As ações da seguradora AIG caíam 50 por cento nesta terça-feira após a redução dos ratings do banco.

Douglas Holtz-Eakin, assessor político de McCain, disse a repórteres que uma ampla gama de princípios vai guiar uma reforma administrativa de McCain, mas ele se recusou a citar propostas específicas.

Holtz-Eakin disse que as políticas de McCain para manter os impostos baixos e fortalecer o comércio com outros países ajudarão a proteger os fundamentos econômicos necessários para levar o país para fora da crise financeira.

A campanha do democrata Barack Obama tem dito repetidas vezes que McCain não entende os problemas que a economia norte-americana está enfrentado. O senador por Illinois destacou o comentário feito por McCain na véspera de que os fundamentos da economia dos EUA são sólidos como mais uma evidência de que o republicano está fora da realidade.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.