Os acionistas brasileiros da VarigLog, afastados judicialmente da gestão da empresa e da sociedade com o fundo americano Matlin Patterson, acusam o ex-sócio de dilapidar o patrimônio da empresa. Marco Antonio Audi, um dos acionistas, afirma que o Matlin estaria negociando a venda da subsidiária da VarigLog no México, avaliada em até US$ 25 milhões.

Outras negociações já teriam sido realizadas, como a transferência de seis aeronaves da Airbus, adquiridas pela VarigLog, para a companhia americana de cargas Arrow Cargo, comprada recentemente pelo fundo.

Audi obteve na Justiça de São Paulo uma decisão para responsabilizar o Matlin por eventuais prejuízos com a venda de ativos. Segundo o advogado deles, Marcelo Panella, a medida não proíbe a venda, mas é uma forma de coibir a negociação da filial mexicana da VarigLog, além de outras tentativas. A medida judicial chama-se protesto contra alienação de bens, deferida na terça-feira pela 36ª Vara Cível de São Paulo.

"A VarigLog México é uma empresa mexicana independente e controlada pela própria VarigLog. É uma concessão que tem um terminal de cargas na Cidade do México e cujo valor, avaliado em 2007, estava entre US$ 20 milhões e US$ 25 milhões. Só que o fundo está negociando por um preço inferior", diz Audi. Segundo ele, a Airbus e o fundo terão de mostrar os documentos da transferência de aviões para a Arrow Cargo.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a VarigLog, controlada pelo Matlin, nega intenção de transferir ativos, mas responde que "os aviões não pertencem à empresa, são alugados". A empresa não se pronunciou sobre a filial mexicana, mas acrescenta que "as manobras diversionistas do sr. Marco Audi têm por objetivo escamotear a realidade". "Sua meta é criar situações artificiais que encubram a verdade: a de que ele desviou criminosamente os fundos da VarigLog - o que motivou sua exclusão da empresa pela Justiça."

A VarigLog já havia dado um sinal de US$ 2 milhões pela compra das seis aeronaves A330 da Airbus. O negócio foi fechado em abril de 2007, diz Audi. Panella, por sua vez, diz que os clientes da VarigLog que utilizam a rota Miami-São Paulo também estariam sendo transferidos para a Arrow Cargo.

Audi e seus sócios Luiz Eduardo Gallo e Marcos Haftel foram afastados judicialmente da VarigLog e da sociedade com o Matlin Patterson por gestão temerária. As duas partes estão em litígio desde que venderam a Varig à Gol, em março do ano passado, por US$ 320 milhões. Desde então, travam um duelo judicial que levou a VarigLog a ser controlada temporariamente 100% pelo Matlin, em desacordo com as regras do setor, que impõem limite de 20% de capital estrangeiro em companhia aérea nacional.

Leia mais sobre VarigLog

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.