Buenos Aires, 31 out (EFE) - O grupo espanhol Marsans ratificou hoje o pedido ao Governo argentino para a designação em conjunto de um terceiro mediador independente que avalie as ações da Aerolíneas Argentinas e da Austral para sua transferência ao Estado.

"Esta solicitação responde ao estabelecido na cláusula sexta da ata-acordo assinada pelo Governo nacional e Interinvest (Marsans)" em 17 julho para a transferência da linha aérea de bandeira e sua subsidiária para vôos locais ao Estado argentino, indicou um comunicado do grupo espanhol.

Por sua vez, o Governo da Argentina voltou hoje a rejeitar a possibilidade de expropriar a companhia e assegurou que continuam as negociações com a Marsans, iniciadas a partir da assinatura do acordo de compra-venda, cujo termo venceu em 14 de outubro e foi prorrogado "tacitamente", disse um diretor do grupo espanhol.

A Marsans procura acelerar "uma definição" no processo de venda da Aerolíneas Argentinas, disse nesta quinta-feira à Agência Efe Eduardo Aranda, um dos representantes do grupo espanhol no comitê que administra a companhia transitoriamente com vistas à sua transferência.

O convênio, que não foi convalidado pelo Parlamento argentino ao aprovar em setembro a nacionalização da companhia aérea da Argentina, estabelece que em caso de divergências as partes acatarão a sentença de uma empresa de consultoria de prestígio internacional convocada de comum acordo para fixar o preço da companhia.

Na quarta-feira, a Marsans apresentou uma lista de três consultoras para que o Governo "escolha uma" delas, a fim de avançar no processo, comentou Aranda. EFE ms/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.