Tamanho do texto

Depois de o Alto Comando da Aeronáutica lavar as mãos sobre a compra de caças, entra em cena um dos principais aliados do presidente Lula, o prefeito de São Bernardo do Campo e ex-ministro do Trabalho e da Previdência, Luiz Marinho (PT). Ele está desde sábado na Suécia e ontem afirmou que a escolha do caça Gripen, fabricado pela empresa Saab, trará impacto positivo para a indústria brasileira.

A empresa disputa o contrato de aquisição de 36 caças pelo governo brasileiro com a americana Boeing (F-18 Super Hornet) e a francesa Dassault (Rafale).

Marinho viajou à Suécia a convite do Conselho de Comércio Exterior sueco, com os custos bancados pela Saab, e disse ter agora uma clara visão da proposta para o Brasil da empresa sueca.

"Acredito tratar-se de uma oportunidade única para uma real transferência de tecnologia para o Brasil e de ampla geração de empregos voltados à alta tecnologia", declarou Marinho, que voou no caça sueco, na terça-feira.

A defesa de Marinho deve ter peso na decisão do governo. Ele é chamado de "menino de ouro" do presidente Lula, que não poupou esforços, na campanha eleitoral de 2008, para que o ex-ministro vencesse a disputa pela Prefeitura de São Bernardo, feito que o PT não conseguia desde 1988.

Nesta semana, o prefeito visitou as instalações da Saab em Linköping e conheceu a proposta sueca para o Projeto F-X2, no qual concorre o Gripen NG.

Marinho também visitou um centro tecnológico da Scania na Suécia, responsável pelo desenvolvimento de motores a etanol e biocombustível. O país já importa etanol brasileiro e acordos econômicos nessa área são uma das expectativas com a visita do rei Gustaf ao Brasil, marcada para a próxima semana.

Na quarta-feira, o prefeito visitou um parque tecnológico e universitário nas áreas de defesa e aeronáutica, em Linköping.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.