(Atualiza com detalhes sobre o armamento) Jerusalém, 4 nov (EFE).- Uma força especial da Marinha israelense prendeu ontem à noite um navio de bandeira da Antígua que transportava um carregamento de armas, informou hoje à Agência Efe um porta-voz militar.

Segundo tenente-coronel Avital Leivovitz, porta-voz das Forças de Defesa de Israel, o navio levava armas e munição, e foi detido por uma força especial da Marinha a cem milhas ao oeste do litoral israelense.

O porta-voz não quis detalhar para onde foi levada a tripulação nem detalhar o conteúdo da carga. Mas, o jornal "Yedioth Ahronoth", citando fontes da Defesa, divulgou que o navio transportava cinco contêineres com foguetes, pequenas armas, granadas, bombas e mísseis.

De acordo com a versão digital do jornal israelense "Ha'aretz", o navio teria partido do Irã e posteriormente feito escalas no Iêmen e no Sudão, antes de atravessar o Canal de Suez. A embarcação seguia para o norte e os prováveis destinatários das armas poderia ser o Exército sírio ou o grupo xiita libanês Hisbolá.

Nesta manhã, durante um encontro com seu Gabinete de ministros, o chefe do Governo israelense, Benjamin Netanyahu, felicitou as Forças de Defesa de Israel pelo êxito da operação, que impediu a chegada de armas com o objetivo de atingir as cidades israelenses chegassem ao destino.

O ministro da Defesa israelense, Ehud Barak, parabenizou às Forças de Defesa pela captura, que classificou de "um novo êxito na interminável luta contra as tentativas de contrabando de armas e equipamento militar que tem como objeto fortalecer aos elementos terroristas que ameaçam a segurança de Israel". EFE aca/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.