Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Maria Helena diz não ver envolvimento do Brasil com fraude de Madoff

SÃO PAULO - Não vejo absolutamente nada parecido com isso por aqui. Espero não estar enganada. Foi com essa afirmação que a presidente da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), Maria Helena Santana, descartou um possível rescaldo para o Brasil do escândalo Madoff.

Agência Estado |

"É assustador o que saiu (na imprensa). Gente muito, muito qualificada que teria perdido US$ 1,5 bilhão. Não é nenhuma brincadeira. Acho que é uma fraude muito bem feita", afirmou à Agência Estado. Maria Helena fez questão de enfatizar que até agora não obteve informações mais técnicas sobre o assunto e que apenas leu as reportagens publicas em agências de notícias.

"Não tenho como falar muito sobre isso. (..)Eu li todas as notícias e não consegui entender como uma pirâmide pode fraudar investidores tão qualificados", disse. Segundo ela, o Brasil não deve sofrer rescaldo do caso Madoff porque os fundos do ex-presidente do Nasdaq preso não operavam no País.

"Esses fundos que foram mencionados na imprensa sequer são investidores aqui. Só se eles forem aplicadores de recursos, os fundos não foram distribuídos para o público. Mas, de fato ainda não dá para falar disso", concluiu.

O ex-presidente da Nasdaq, Bernard Madoff, foi preso acusado de fraudar Wall Street em US$ 50 bilhões com um esquema de pirâmide que atraiu algumas das maiores fortunas do mundo.

Leia tudo sobre: bernard madoff

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG