O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, previu há pouco que a criação de empregos formais no País deve bater novo recorde este mês. Segundo ele será o melhor resultado para meses de março na história do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Lupi disse que o último recorde foi em março de 2008, com saldo líquido gerado de 207 mil empregos com carteira assinada.

Lupi disse que deve reforçar as contratações este mês a melhoria na produção de alguns setores, como de máquinas pesadas e tratores, "que voltará a vender bem", e do próprio setor automotivo que, segundo o ministro, está com os estoques baixos, em função do estímulo nas vendas causado pela redução do IPI.

O ministro disse que também no mês de março há contratação de professores e uma aceleração nas obras da construção civil. "Os setores se preparam para começar o ano a partir de março. Todo o processo produtivo está crescendo, com consistência há alguns meses", afirmou Lupi.

O ministro disse que o desempenho recorde de fevereiro na geração de empregos já reflete a recuperação da indústria de transformação que, segundo ele, deve ter "o melhor ano da história". Ele disse que o setor está com os estoques baixos e por isso terá que aumentar a produção. Lupi lembrou que setores intensivos em mão de obra, como calçados e têxtil, voltaram a contratar. Os setores que mais empregaram em fevereiro são os que pagam melhores salários e por isso também deve haver, em 2010, uma recuperação dos salários do trabalhador, segundo ele.

O ministro informou que também foi recorde o desempenho do Caged no primeiro bimestre de 2010, quando houve registro de um saldo líquido de empregos gerados de 390.844. Lupi destacou também o fato de, "pela primeira vez na história", a região Nordeste ter um desempenho positivo no mês de fevereiro. O número de contratações no Nordeste superou em 2.146 o de demissões realizadas no período. Ele disse que os Estados da Bahia e do Ceará lideraram as contratações na região, principalmente na área de serviços, como hotelaria e restaurantes, por causa do carnaval, e que apesar do caráter sazonal, ele acredita que esses empregos serão mantidos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.