A frase pronunciada por Luiz Inácio Lula da Silva durante a visita do premiê britânico na quinta-feira, afirmando que a atual crise mundial foi causada por pessoas brancas de olhos azuis, foi apenas uma metáfora e não teve conotação racista, disse nesta sexta-feira Marco Aurélio Garcia, assessor especial da presidência da República.

"Foi uma metáfora usada pelo presidente. Ele se expressa muito por metáforas e essa foi uma delas", afirmou Garcia, que está em Viña del Mar, no Chile, para a Cúpula de Líderes Progressistas.

"As metáforas não se explicam, são óbvias e cada um tem uma versão", acrescentou o assessor, garantindo que esta em especial "não teve nenhuma conotação racista".

Garcia disse acreditar que a frase de Lula não causou nenhum tipo de inconveniente em relação ao primeiro-ministro britânico, que fazia uma visita oficial ao Brasil.

Em uma entrevista coletiva, Lula e Brown analisavam o alcance da crise financeira global, quando o presidente brasileiro soltou a pérola: "a crise foi causada, fomentada, por comportamentos irracionais de gente branca de olhos azuis que antes da crise parecia que sabia de tudo e agora demonstra não saber nada".

Lula e Brown seguiram nesta sexta-feira para o Chile, onde participarão da Cúpula Progressista junto com o vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e o chefe do governo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, além dos presidentes da Argentina, Cristina Kirchner, e do Uruguai, Tabaré Vázquez, entre outros.

pa/ap/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.